Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/06/19 às 14h21 - Atualizado em 24/06/19 às 13h35

Paola Aires homenageada com seu retrato na Galeria de Procuradores Gerais do DF

 

 

A Procuradora-Geral do Distrito Federal, Ludmila Lavocat Galvão Vieira de Carvalho, recebeu, na sexta-feira, 7 de junho, sua antecessora, Paola Aires Corrêa Lima, para homenageá-la com a aposição de seu retrato na Galeria dos Procuradores Gerais do DF.

 

A sala de reuniões do Gabinete da Procuradora-Geral, onde foi realizado o evento, ficou pequena para acomodar a centena de Procuradores, Servidores, familiares e amigos que fizeram questão de homenagear Paola Aires. Também prestigiaram o evento a Deputada Federal Bia Kicis e a Presidente do Tribunal de Contas do Distrito Federal, Anilcéia Machado.

 

As inúmeras conquistas ocorridas na gestão de Paola Aires foram destacadas pela Procuradora-Geral, Ludmila Galvão, que destacou sua trajetória de sucesso na PGDF, onde “ocupou praticamente todos os cargos, com intensidade e entrega de causar inveja aos mais jovens e recém iniciados Procuradores”.

 

“A bela foto, da primeira mulher a fazer parte da Galeria dos Procuradores-Gerais do Distrito Federal, captura o momento em que a homenageada alcançou, com grande brilho, suavidade na forma e firmeza no conteúdo, memoráveis conquistas jurídicas em favor do DF e um sem número de melhorias profissionais muito caras aos Procuradores”, declarou Ludmila Galvão.

 

Em seu agradecimento, Paola Aires justificou o improviso por ser uma “fala de coração”. Com a suavidade que marcou sua gestão, Paola enfatizou seus aprendizados, ressaltou a importância do cargo para o DF, e agradeceu à sua família pela compreensão e à sua equipe pelo comprometimento e parceria ao longo de seus pouco mais de cinco anos de gestão.

 

Confira abaixo alguns trechos do discurso de Paola Aires:

 

“Este período em que estive aqui foi um período de muito aprendizado. Um aprendizado jurídico imenso, um aprendizado profissional maior ainda, mas, de tudo o que eu aprendi, o que ficou para mim foram as relações pessoais, o aprendizado desse convívio, o aprender a trabalhar em grupo, a ouvir”.

 

[…]

 

Outro aprendizado que me surpreendeu ao ocupar o cargo de Procurador-Geral foi aprender a consensuar, a usar nossa habilidade para fazer acordos. A olhar para o dissenso e achar uma saída para ele. As coisas que mais me dão orgulho hoje quando olho para trás não são as liminares que conseguimos, mas sim os acordos que firmamos, como o do Hospital da Criança, com os merendeiros, e até nos casos de greve. Então, hoje, quando vejo um problema, eu enxergo uma oportunidade. Isso esse cargo ensina para a gente. Ensina na marra, é verdade, porque querendo ou não você tem que dar uma solução para a situação.

 

[…]

 

O cargo de Procurador-Geral é um cargo muito importante, por meio do qual você consegue de fato fazer algo em prol do DF. Mas é também um cargo que exige muito de quem o ocupa, da gente, da minha família [risos]. Sei que eles sofreram, então queria aqui fazer esse agradecimento aos meus filhos, Isadora e Henrique, que tiveram muita paciência nesse período, ao meu marido, Ulisses, que teve também a qualidade da paciência, mas a virtude dele é me amar demais [aplausos]. Agradeço também à minha mãe e ao meu pai, que sofreram minha ausência junto com meus irmãos e meus cunhados.

 

[…]

 

Sobre a minha equipe, em especial o trio Karla, Márcia e Úrsula, nem tenho como descrever nossa relação. Uma relação de amizade que aumentou e floresceu nesse período. Sempre com muitos problemas, com muitas tensões, mas, de uma forma leve, agradável, a gente conseguia, no meio da confusão, tirar um lado divertido do nosso dia a dia e assim se aproximar.

 

[…]

 

Em especial, gostaria de agradecer a cada um dos Procuradores e Servidores que estão aqui presentes. Quando olho para cada um, vejo um apoio, uma ajuda que recebi em algum momento. Quando olho para esse quadro… fazer parte dessa Galeria é um orgulho para mim. Os colegas que estão aqui são fantásticos, cada um enfrentou uma dificuldade, um desafio ao seu tempo. Não tem Governo fácil, não tem Administração Pública que seja tranquila.

 

[…]

 

Agradeço também à Ludmila. Eu saí tranquila do cargo porque sabia que a Ludmila ia assumir e que iria desempenhar – como está desempenhando – super bem a função e que os colegas Procuradores e Servidores são muito bem preparados. As pessoas aqui na PGDF são realmente comprometidas com a Administração, com o seu trabalho, e sabem fazer. É uma Casa extremamente profissional. Então, independentemente do governo que venha, tenho certeza que ela vai estar em boas mãos, exatamente por causa da qualidade dos seus quadros que aqui estão”.

 

Paola Aires homenageada com seu retrato na Galeria de Procuradores Gerais do DF